Os efeitos da Menopausa na pele da mulher

Se tem um aspecto que é preponderante para o envelhecimento cutâneo de uma pele mais madura é o hipoestrogenismo.


A menopausa, e a diminuição ou interrupção da produção de estrogênio, promove uma resposta deletéria para a pele. Tanto é que se a gente comparar a síntese de colágeno aos 50 anos de idade, a gente tem uma produção média de 35% do colágeno menor quando comparada a uma mulher de 20 anos.


E por que isso ocorre?


Por que o hipoestrogenismo diminui a ação dos fibroblastos responsáveis pela formação de novas células de colágeno. Com isso, temos uma menor resposta da síntese mitótica da camada basal, o que leva a uma diminuição da hidratação, do tônus e da elasticidade. Por isso é muito comum mulheres na menopausa reclamarem que a pele está extremamente seca ou que “de uma hora para outra” envelheceram rapidamente.


Por isso, a própria reposição hormonal por devolver o estrogênio que está em falta, promove uma melhora na qualidade da pele, com ela é possível notar uma melhora da hidratação, espessura, elasticidade, níveis de água e colágeno, entre outros.


Outra alternativa na qual podemos pensar para mulheres que não fazem uso de reposição hormonal, estão na menopausa, e que muitas vezes possuem até outros sintomas associados como secura vaginal, ondas de calor, dificuldade para dormir, aumento do percentual de gordura abdominal, aumento do risco cardiovascular, entre outros é a suplementação.


É importante entender que o tratamento para desequilíbrios hormonais causados pela menopausa exige uma avaliação minuciosa do seu ginecologista, e em alguns casos, pode ser necessário um acompanhamento multidisciplinar, ou seja, com outros profissionais como dermatologista e nutricionista nesse caso.


Além disso, também é possível tomar alguns cuidados básicos com a sua pele nessa fase:


Com a chegada da menopausa há muitas mudanças físicas e emocionais nas mulheres. Um dos mais odiados, sem dúvida, é o envelhecimento da pele. Devido à diminuição dos hormônios femininos e colágeno, nesta fase o aparecimento de rugas e manchas é acelerado.

Além disso, como a elasticidade e a produção de óleos naturais também são reduzidas, imperfeições relacionadas à flacidez e ao excesso de secura também aparecem. Como agir para minimizar esses efeitos?


1. Proteja a sua pele do sol:

Embora a proteção solar seja essencial em qualquer idade, durante a menopausa é essencial reforçar os cuidados. Como os tecidos são mais fracos, a exposição direta ao sol não é conveniente sem primeiro usar um filtro solar de boa qualidade.


2. Aumente o consumo de água:


Os sinais de desidratação são mais evidentes durante a menopausa, devido à redução de óleos produzidos por alterações hormonais.

Assim, para evitar que a pele fique seca ou áspera é essencial consumir cerca de dois litros de água por dia.


3. Mantenha uma alimentação saudável e nutritiva:


Muitas mulheres cometem o erro de seguir uma dieta hipocalórica durante a menopausa por medo de ganhar peso. No entanto, longe de fornecer qualquer benefício, esses planos podem afetar tanto a saúde quanto a beleza.


Para que deficiências nutricionais não afetem a beleza da pele, o melhor é optar por uma dieta saudável e equilibrada, que contém todos os grupos de nutrientes. Conte com a ajuda de um nutricionista para isso.


4. Evite o tabagismo:


Há muitas razões para evitar o tabaco quando você atinge a menopausa. De fato, o ideal é deixá-lo desde muito cedo, para não sofrer os efeitos de suas toxinas.

O cigarro é um dos piores inimigos da saúde da pele. Seu consumo aumenta a presença de rugas na pele e lhe agrega ainda mais secura.


Se você está preocupada em sofrer os efeitos da menopausa na sua pele, saiba que nós da Clínica Badra podemos te ajudar!


Mais informações:


Clínica Badra | Medicina & Estética

WhatsApp: (61) 99844-4380

SGAS 616, Centro Clínico Linea Vitta, Bloco B, Cobertura 212, Brasília - DF.


Nos siga no Instagram também para mais conteúdos como esses @clinicabadra & @drabadracapita.


17 visualizações0 comentário